Tech, Health & Wellness

Um processos de mudança, importante e necessário. Uma ação benéfica e positiva que visa apoiar a empresa/RH a obter melhores rendimentos de seus colaboradores, assim com o bem-estar dos mesmos. Extrair da equipe todo o seu potencial de desenvolvimento.

Saiba mais

Não fique com dúvidas.
Entre em contato conosco.

São Paulo - SP - Brasil hisnek@hisnek.com +55 (11) 99997.2011
Nos acompanhe online
Alimentação Você conhece a alga Kelp?

Você conhece a alga Kelp?

Kelp, que é a grande alga marrom que você pode ter visto no mar é uma fonte natural de alguns minerais e vitaminas essenciais que nosso corpo precisa e possui benefícios potenciais que vão desde o tratamento do câncer, para auxiliar na perda de peso e propriedades anti-envelhecimento para a pele.

O que é Kelp?

Kelp, como explicamos antes, é uma espécie de grande alga marrom. Existem pelo menos 30 tipos diferentes de algas, que crescem em água salgada (principalmente oceanos) e prosperam em águas frias e relativamente rasas próximas à costa. Você não encontrará muitas vezes apenas um pouco de alga marinha. Ela cresce em grupos densos e semelhantes a florestas, conhecidos como florestas de algas.

Os humanos vêm estudando algas e seus benefícios potenciais há anos, mas as algas subaquáticas desempenham um papel importante no ecossistema. As florestas de algas marinhas, que crescem principalmente na costa do Pacífico, do Alasca ao sul da Califórnia, fornecem alimento e abrigo para milhares de peixes e espécies de mamíferos marinhos. O Kelp também é uma das plantas que mais cresce na Terra e pode crescer até 300 pés em um único ano, o que significa que pode alimentar e abrigar muitos peixes.

Kelp é muitas vezes chamado de ‘superfood do mar’ porque tem 10 vezes mais cálcio do que leite e mais vitamina C do que o suco de laranja.

Kelp vs algas: Qual a diferença?

Esta é uma questão muito complicada: algas marinhas são algas, por isso não há diferença em si. Kelp é apenas um dos vários tipos de algas marinhas.

Onde é encontrada alga marinha?

Se você está procurando algas na natureza, você vai querer olhar em águas salgadas frias, rasas e ricas em nutrientes perto da costa. A alga marinha precisa de luz para a fotossíntese, portanto, as florestas de algas raramente são encontradas mais profundas que 49 a 131 pés. Além disso, o kelp precisa de uma superfície dura (leia-se: não areia) para crescer.

Ele é encontrado em todo o mundo, mas a costa do Pacífico dos Estados Unidos e do Canadá é particularmente dominada por ele – com 100.000 a 170.000 toneladas colhidas a cada ano a partir das águas da Califórnia.

Kelp também é encontrado em muitos produtos e alimentos que consumimos diariamente, como creme dental e sorvete. Isso ocorre porque as algas são muito versáteis. As algas conhecidas como diatomáceas, que têm conchas duras em vidro feitas de compostos orgânicos e sílica, são úteis como microabrasivos, o que as torna perfeitas para coisas como sistemas de filtragem de água, produtos de limpeza naturais e, sim, até pasta de dente.

Os benefícios da alga marinha

Kelp é uma das melhores fontes naturais de iodo, que é essencial para a produção de hormônios da tireóide. Isso é importante porque uma deficiência de iodo pode levar a um bócio – um aumento da glândula tireóide – ou a uma ruptura do metabolismo (o que pode levar a um distúrbio da tireoide, causando problemas como alterações de peso e colesterol alto). O excesso de iodo também pode ser um problema, e pode causar muitos dos mesmos problemas que consumir muito pouco iodo, incluindo bócio, inflamação da glândula tireóide, e até mesmo câncer de tireóide.

A ingestão diária recomendada de iodo é de 150 mcg para adultos saudáveis, mas se você estiver grávida ou amamentando, suas necessidades são maiores (220 mcg e 290 mcg). Kelp também é uma excelente fonte de vitamina K, vitamina A, vitamina B-12, cálcio, ferro e magnésio. A vitamina K ajuda no metabolismo ósseo e ajuda a produzir a proteína que é a chave para os coágulos sanguíneos. A vitamina A é essencial para muitas funções em seu corpo, desde ter uma visão normal até ajudar o sistema imunológico e a reprodução. Ao mesmo tempo, também ajuda o coração, os pulmões, os rins e outros órgãos a funcionar adequadamente.

A vitamina B-12 ajuda a aumentar o metabolismo e a dar-lhe mais energia. Cálcio é importante na manutenção de ossos fortes, mas também é necessário para o nosso coração, músculos e nervos para funcionar adequadamente.

Kelp é muitas vezes chamado de ‘superfood do mar’ porque tem 10 vezes mais cálcio do que leite e mais vitamina C do que o suco de laranja. Embora a alga marinha contenha dezenas de vitaminas e minerais essenciais, é difícil encontrar algas no cardápio e colocá-la na dieta diária. O ferro é importante para o crescimento e desenvolvimento do corpo e é famosa a substância que nosso corpo precisa para criar hemoglobina, a proteína que permite que as células vermelhas do sangue transportem oxigênio dos pulmões para o resto do corpo.

Finalmente, o magnésio é importante para ajudar a regular a função dos músculos e dos nervos, os níveis de açúcar no sangue e a pressão sanguínea no corpo, além de produzir proteínas, ossos e DNA. Há também uma chance de que a alga marinha possa ajudar na perda de peso. As algas marrons contêm uma fibra natural chamada alginato, que estudos descobriram que podem bloquear a absorção de gordura no intestino em 75%. Como resultado, kelp está sendo pesquisado como um suplemento de perda de peso que pode ser adicionado a alimentos como iogurte. Também tem sido estudado por seus efeitos sobre diabetes e obesidade e, quando combinado com óleo de romã, poderia ajudar a promover a perda de peso em pacientes obesos.

Estudos sugerem que a alga marinha também pode ajudar a reduzir os níveis de glicose no sangue, o que pode torná-lo um ótimo tratamento para pessoas com diabetes tipo 2. Além de usar como suplemento ou medicamento em potencial, a alga marinha pode ser a chave para uma vida longa e feliz. É um alimento básico no Japão (diferentes tipos de algas respondem por surpreendentes 21% das refeições japonesas), e tem sido sugerido que isso poderia ser um fator que contribui para a expectativa de vida acima da média das pessoas japonesas.

Aqui no Brasil ainda não temos opção de kelp em snacks ou restaurantes, somente a suplementação. Mas vamos ficar de olho que logo, logo essa opção vem pra cá!

Escrito por Dra. Daniela Cyrulin